Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mar

leio, por isso penso, logo existo.

mar

leio, por isso penso, logo existo.

18.08.18

Literatura | Poesia, o barulho de chuva

Mar Pereira
  Quem me conhece bem sabe que sou apaixonada por poesia. Foi um gosto que me foi passado por uma antiga professora de Português do Ensino Básico e que, penso eu, permanecerá até ao fim dos meus dias. Mas o que é que a poesia tem para me agradar tanto? Mel não é com certeza. Acho que, no princípio fundamental da questão, será a maneira única que a poesia nos dá de nos tornarmos pássaros leves e livres. Poesia é tudo o que vem da alma, é o mais puro exemplo da essência humana.
09.07.18

Literatura | Opinião: "Fado", de José Régio

Mar Pereira
Título: Fado Autor(a): José Régio Edição: 2011  Editora: A Bela e o Monstro ISBN: 9789898508201 Sinopse: "Fado (1941) partilha daqueles traços marcantes da poesia do autor evidenciando uma faceta trágica e expressionista que por momentos atinge algum paroxismo. O sujeito lírico revela-se sensível à tragédia de tipos sociais e humanos afligidos por uma chaga moral, um fado, e que não vislumbram nem encontram qualquer oportunidade social de se realizarem. Há neste livro (cf. (...)
28.06.18

Literatura | Opinião: "Leite e Mel", de Rupi Kaur

Mar Pereira
 Para mais informações, clica aqui. Bom, por onde começar com este livro. Por onde começar… Sou sempre suspeita para falar de poesia. É uma das coisas que mais prezo neste mundo. Tanto lê-la como (tentar) escrevê-la. Acho que é o momento em que estou mais próxima da minha alma, como se todos os recantos dela estivessem simplesmente ali, para mim, (...)