Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mar

leio, por isso penso, logo existo.

mar

leio, por isso penso, logo existo.

26.08.19

"Madame Bovary", de Gustave Flaubert: uma reflexão

Mar Pereira
Madame Bovary foi originalmente publicado em 1856 e desde cedo causou polémica, colocando no banco dos réus o seu editor, o responsável pela gráfica que imprimiu o livro e, claro, o seu autor, Gustave Flaubert (1821-1880), sendo ele um dos mais importantes nomes da literatura francesa. O seu livro mais conhecido é Madame Bovary, que, desde cedo, foi um autêntico best-seller. O clássico francês, depois acusado de ser um atentado aos valores morais e religiosos, tornou-se (...)
09.07.18

Literatura | Opinião: "Fado", de José Régio

Mar Pereira
Título: Fado Autor(a): José Régio Edição: 2011  Editora: A Bela e o Monstro ISBN: 9789898508201 Sinopse: "Fado (1941) partilha daqueles traços marcantes da poesia do autor evidenciando uma faceta trágica e expressionista que por momentos atinge algum paroxismo. O sujeito lírico revela-se sensível à tragédia de tipos sociais e humanos afligidos por uma chaga moral, um fado, e que não vislumbram nem encontram qualquer oportunidade social de se realizarem. Há neste livro (cf. (...)
29.06.18

Literatura | Opinião: "O Monte dos Vendavais", de Emily Brontë

Mar Pereira
 Para mais informações, clica aqui. Há um gostinho por Clássicos a surgir na leitora que sou e isso ficou bastante claro com a leitura de O Monte dos Vendavais. Mas, e sendo este livro tão especial e diferente, acho que devo dar-lhe ma opinião igualmente diferente. Quem acompanha as opiniões do blogue sabe que estas se focam, acima de tudo, nas emoções e sentimentos (...)