Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

mar

literatura, cinema e afins

mar

literatura, cinema e afins

Sab | 30.06.18

Cinema | Opinião: "Call Me By Your Name"

Mar Pereira

123.PNG

Título: Call Me By Your Name (Chama-me Pelo Teu Nome, em português)

Ano: 2017

Género: Drama, Romance

Diretor(a): Luca Guadagnino

Principais Atores: Michael Stuhlbarg, Armie Hammer, Timothée Chalamet, Amira Casar

IMDb8,4/10

Sinopse: “Verão de 1983, norte de Itália.Elio Perlman (Timothée Chalamet), um precoce rapaz italo-americano de 17 anos, passa as férias na casa de família, uma mansão do século XVII, a transcrever e tocar música, a ler e a nadar.Elio tem uma relação próxima com o seu pai (Michael Stuhlbarg), um famoso professor especializado em cultura greco-romana, e a sua mãe Annella (Amira Casar), tradutora. Apesar da sua educação sofisticada e talento natural, Elio continua a ser bastante inocente, principalmente em assuntos do coração.

XXXXx.png

Livre de Spoilers

Adaptado da obra literária de Andre Aciman, Call Me By Your Name é um dos próximos filmes a chegar às salas de cinema portuguesas, a 18 de janeiro.

 

Capturar.PNG

 

Nomeado para 3 Globos de Ouro, entre os quais, Melhor Ator Principal e Melhor Filme de Drama, e também para vários BAFTA, por exemplo, na categoria de Melhor Filme, esta história de amor nos anos 80 está a ser altamente aclamada pela crítica e diz-se que será forte candidato ao Oscar (relembre-se que os nomeados para os Oscars serão anunciados no dia 23 de janeiro).

 

Capturar.PNG

 

Neste filme cheio de romantismo, erotismo, arte e paixão conhecemos o Elio, um rapaz que se está a conhecer e a descobrir-se a si próprio, revelando, desde o começo, um dos grandes pontos abordados na longa metragem.

Embora, por vezes, considere que o filme toma rumos um tanto confusos (às tantas já acabava por me perder nos diálogos, nas várias cenas…), este vai ser o único defeito que me verão apontar a este que foi um dos primeiros filmes vistos em 2018 e que, de certo, mais não me podia ter surpreendido.
Call Me By Your Name é uma obra de arte que respira cultura, respira literatura, respira História, respira beleza. Que respira diversidade, respira diferentes línguas e uma realidade bonita dos anos 80.
É uma obra que nos ensina muito, que nos deixa tristes, que nos envolve e que faz de nós gato-sapato no final. É uma história nua e crua, sem efeitos do que é ou não o amor, do que é ou não estar apaixonado, do que é ou não estar a descobrir-se.
 

Capturar

 

Nesta Itália de há quase quarenta anos atrás, a história de Elio leva-nos além da sua descoberta; arrisco-me a dizer que nos leva à descoberta do seu mundo ou do mundo numa generalidade. Leva-nos a lugares belíssimos, a viajar sem ter de mexer um pé, a conhecer, a aprender, a admirar.

Para rematar, resta-me apenas dizer que também a trilha sonora do filme combina na perfeição com a história e com os momentos da mesma. Aliás, este post foi escrito enquanto escutava essa mesma trilha sonora.
Call Me By Your Name foi, provavelmente, um dos filmes mais belos que vi nos últimos tempos. Recomendo vivamente.
 

XXXXx.png

★★★★★★★★☆☆

8/10 - Muito Bom

 

 Até breve! 😊